terça-feira, 21 de outubro de 2008

Timewave Zero - 2012

O "Timewave Zero" é um software de computador baseado nas idéias de McKenna sobre a natureza fractal do tempo e mecânica da entrada de "novidade" na História humana. "Novidade", nesse contexto, são as complexificaçoes e acontecimentos dinâmicos capazes de moldar o rumo da história, em oposição à repetição e hábito.



McKenna afirmou: "Antes de Einstein o espaço era visto como uma dimensão onde colocamos coisas. O espaço era visualizado como uma analogia para o vazio. Mas então Einstein mostrou que o espaço é uma coisa que tem torque, e que é afetada pela matéria e pelos campos gravitacionais. A luz passando através de um campo gravitacional no espaço será curvada porque o espaço através do qual ela viaja está curvado. Em outras palavras, o espaço é uma coisa, e não um lugar onde você põe coisas.

O que proponho, em síntese, é que o tempo - que também foi previamente considerado uma abstração necessária - também é uma coisa. O tempo não apenas muda, como também há diversos tipos de tempo. Enquanto esses tipos de tempo vem e vão em progressão cíclica em muitos níveis, as situações se desenvolvem à medida que a matéria responde às condições de tempo e espaço. Esses dois padrões condicionam a matéria. Há muito tempo a ciência está consciente dos padrões de espaço, chamamos isso de "leis naturais", mas e quanto aos padrões de tempo? Essa é uma consideração completamente diferente."



Terence McKenna (1946-2000), autor, explorador e cientista norte-americano, passou o último quarto de século da sua vida a estudar as bases ontológicas do xamanismo e da etnofarmacologia da transformação espiritual. McKenna, fundador da Teoria da Novidade (um ramo da dinâmica fractal), formou-se em Ecologia, Conservação de Recursos e Xamanismo pela Universidade da Califórnia em Berkeley, E.U.A.

3 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns pelo seu blog. Visitamos frequentemente, eu e meu marido. Informações muito bem redigidas, muito claras sobre os tempos que vivemos. O Brasil agradece :)
Ana

Lilian Sotin disse...

Vendo este documentário me lembrei imediatamente do livro "Cem anos de solidão" de Gabriel Garcia Marques, onde as coisas acontecem no início lentamente, e depois vão se repetindo, mas de uma forma cada vez mais rapida. Recomendo a todos que leiam, pois inclusive, Gabriel recebeu o prêmio nobel por ele. Parece que Gabriel profetizou os tempos que vivemos

NC disse...

Obrigado Ana, pelas palavras atenciosas. Fico satisfeito que este blog contribua para alguma coisa.

Lilian, pesquisarei a respeito. Obrigado.

Publicar em:

Related Posts with Thumbnails